27 de setembro de 2016

E agora poeminha dos meus, gerado desde a profundidade desta cratera que em mim carrego. Espero que amem baldes:D

Ai amor, ai amor como me dói o peito, 
Ai amor, ai a dor deste sentir imperfeito..
És casado, és divorciado, és um bocado chato,
Ai amor, ai amor, não fosse eu este carrapato...

Calhando não tinhas apaneleirado..

(Heis-me perante a dúvida,
Qual punhal em mim enterrado 
Ai 'pera afinal não era...
Tinha era aqui um pelo encravado...)
   

Lembras, amor, de minha em tua mão,  
Quando escorregamos naquele corrimão?
E da fractura craniana, e da senhora Joana, 
Pôr-te o gelo na tola, 
Tu, muito zangado, porque entornaste a jola, 
Eu, emparedada, entre a culpa e o riso, 
De boca escancarada 
procurando meu dente do siso..

Ah Ah Ah
ih ih ih 

Ai amor, porquê que nasci...

Amor é isto, é sermos um, 
Mesmo que juntos façamos nenhum, 
Amor é ir-se onde o outro vai
Sem sequer a vontade de uma porra de um "why?!", 

Amor é incondicionalicoiso, 
Amor, é delicioiso ...

É vermos, juntos,  o Solinho nascer,
E depois, o seu poiso acontecer..

És tu na relva e eu nas estrelas
É esta memória de tu mais eu e elas...

Ahhh  ... amor, amor, o amor...

Sou só eu, ou isto 'tá mesmo muito calor..?





(Proibida a partilha, derivado de porque que sim, para além de que coiso) 


12 comentários:

  1. Respostas
    1. Não percebi...

      Isto foi uma coisa que me aconteceu, mais respeito pelas 'ssoas, sff.

      Zombas tu, ó insensível, de meus sentimentos?!

      Eliminar
    2. Pelo amor de Santo Pirilau lá nas alturas, que um dia desfaleceu pra não mais s'alevantar, que agora parecias um homem...
      Eles é que estão sempre nisso "tens de explicar, né?".
      Fogo.
      Como se as coisas nunca se lhes estivessem claras.

      Eliminar
  2. ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah
    muito bom!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))
      Desculpa não ter publicado isto ontem.. esqueci-me.
      (Só agora, quando tropecei numa dentadura, é que dei conta da minha tremenda falta)



      Bgada:D

      Eliminar
  3. Ahahahahahahahahah :D Tão bom :)))
    És uma séria candidata ao Prémio Camões ou ao Prémio Pessoa, quiçá a ambos :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És por demais gentil, lindona.. Obrigada..:))

      São cousas que se me tansbordam da alma, não as consigo calar..
      O meu sonho é ver isto publicado em papel de arroz, com os títalos a relevo, e, quem sabe (ahhhh.. esperança, esperança, a única que o sonho alcança), ser leitura recomendada pelo Pipoco Mais Salgado...
      :))

      Eliminar
    2. Por acaso não se estão a esquecer da Carla, pois não?...

      Eliminar
    3. A Carla é que se esqueceu de nós, pá!

      Eliminar
  4. É verdade, Pipinha, não achas que estás a dar férias a mais à serviçal? Com uma patroa como tu, despeço-me já e vou trabalhar para ti, depois peço aqui à Isa para me compor os poemas, eu tenho veia de artista mas poesia não conta entre os meus dotes :)))
    Por falar nisso, comé Isa? Há cantoria ou não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que há, mai linda!

      Dá-me tempo, que ando aqui atarefada com umas cenas, mas tarda nada já te chamo..:))

      Shania Twain, tu nos aguarda melher!

      Eliminar