29 de setembro de 2017

No Dia Mundial do Coração, post para os que o têm em lugar incerto (quiçá na peidola, mas não vamos agora esmiuçar isso)

Aos ressentidos,  magoados, aos injustiçados  pela vida, aos que tudo acontece e tudo o que lhes acontece nunca aconteceu a mais ninguém, aos atingidos por suas próprias acções, tendo, porém, estas derivado de não mais do que de pequenitas explosões de "mau feitio"- porque ninguém é de ferro - devido ora ao piu-piu que piou fora do tom, ora à chuva que, ausente, lhes deu cabo dos tomateiros, ora ao Sol que, tendencioso, brilha mais a Sul que no resto do país, ora à economia que prejudicou mais a uns que a outros, ora à rádio que não toca a música que querem, ora tão óbvia perseguição que lhes move o mundo e só não vê quem é cego ou é cúmplice naquele intento, ou ora a puta que os pariu, que havia era de lhes ter dado com um pano encharcado nas trombas todos os dias das suas adolescências mas hey ... e que,  entre cada lamento por hectare com que poluem a terra e  a atmosfera, lá vão arrecadando suas grogues memórias em grutinhas de conveniente esquecimento, e que estão sós, tão sós, ó .. tão sós, nas batalhas lá do que entendem ser por uma justiça que pelo menos por uma puta de uma vez na vida, os havia de contemplar com as suas benesses, Isa mai linda ajuda: 



 


Aos que o têm em sítio detectável - beca mais à direita, maior ou menor que o desejável, não interessa - assim como as suas racionalidades, maturidades e afins, que são pessoas lindas e da paz e etc: Cuidem-se. Sigam as orientações de quem de autoridade para, e verão que tudo correrá pelo melhor.

Cá jinho. 

2 comentários:

  1. É tão bom ser-se mentalmente sã, eu adoro! Esses que referes deviam procurar ajuda médica e iam ver o quanto é bom, é que nem sabem o perdem :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))

      Eu acho que sabem, por isso mesmo é que não vão. Imagine-se agora exames de consciência, se é tão mais substancial a uma mente e alma bifurcadas, serem alimentadas pelo carboidrato da "culpa dos outros" e da "vida".

      Por acaso até gostava de passar um dia naquela perspectiva, para me dar muitas festinhas e beijocar-me toda em modo comiserativo.

      Eliminar