15 de setembro de 2017

Aqueles interregnos que faço entre postagens

E que se devem à percepção bastante límpida de que não tenho porra nenhuma  a acrescentar a seja  o que for de forma a que se proponha uma perspectiva, se não nova, pelo menos risível, sobre pririlauzeco que seja, são interregnos que me deixam verdadeiramente feliz e ralativamente orgulhosa de mim,  o que me levou a concluir que haviamos todos de experimentar.  

Achei manito partilhar, espero que gostem. 

("Espero que gostem", naquela de fazermos  de conta que me importo bué, e somos todos irmãos, amigos, e o amorzzzzzzzzzzzz... que tanta falta faz à humanidade, e o caralho ).



Sem comentários:

Enviar um comentário