1 de setembro de 2017

Agora em árabe, Joaninha, vá lá...:)






A ver se a gente dá com o fio à meada das inconsistências: Um gajo nascido em determinado local pertence a esse local e já está,  ou a nacionalidade do indivíduo  tem alguma coisa a debitar sobre a questão ...? 
Aguarde-se em espasmos que a Luz - que se supõe, algures, quiçá, num longínquo cenário de putas & vinho verde, enquanto a malta aqui aos apalpões no breu da estupidez - se lembre de realizar as suas funções. Entretanto, talvez devido ao exponencial nível argumentativo da 'pariga, de mim se apossou intrépida  curiosidade em  ler sobre os debates com a Ágata. Como não dei com eles, optei por visitar a bloga, ainda imbuída deste demónio mórbido, e vim. Concluí que todos os políticos devem ter sido bloggers - mas isso acho que já toda a gente desconfiava - que o "socialmente correcto" parece ser uma praga hoje em dia, levando um humano a questionar-se sobre afinal o que quer esta gente, né? Bom, eu cá prefiro o "humanamente correcto", àquele cliché, mas eu também preferia não ter que ler o basicismo que entendo que o é, quando o leio, e cá está uma pessoa a aguentar-se às bombocas destes desesperos, maneiras que. 

Estive há pouco a arrumar a minha arrecadação, e dei com uma série de livros de histórias infantis das minhas filhas, maioritariamente muito cor-de-rosa, cheios de folhos e rendinhas. Depois, na caixa ao lado, lá estavam os livros escolares da mesma época, e curiosamente nenhum deles se apresentava naqueles preparos. Até liguei pra uma delas, a pedir que perguntasse a um dos amigos se porventura os deles eram iguais. E eram. Isto aconteceu de manhã cedo, pelo que, achando aquilo muito estranho, guardei o raciocínio para mais tarde, quando já não estivesse em modo equinoderma e pudesse realizar coisas em modo humano. Esperei, esperei, esperei, esperei, esperei esperei, esperei, esperei, esperei, e soube que já podia sair à rua, quando  concluí: -AH! Uns são livros de histórias infantis, e outros são escolares, es-co-la-res, de escola, de aprendizagem, de salas de aula geralmente preenchidas com alunos de ambos os sexos, em que o que é ensinado deve se-lo através de manuais únicos para todos, de forma a que todos possam interiorizar as coisas partindo do mesmo livro, ahh! Pois! Sim! *Toc-toc em la calabaza, catano, 'tão?!* eheheheh .. *glup* *eurh..*, e os outros são de lazer e assim, o que não deixa de ser uma aprendizagem também, mas aí é que a coisa pode e deve ser verdadeiramente opcional... 

(Foda-se que estava difícil... Não costumo esperar, esperar, esperar, esperar, esperar, esperar, esperar, esperar, esperar tanto tempo ... normalmente só espero, espero, espero, espero, espero...)    




Sem comentários:

Enviar um comentário