7 de julho de 2017

Ir pra fora muito cá dentro

De cada vez que eu e uma das minhas queridas vizinhas, Senhora idosa com bastantes problemas de nervos e sujeita a medicação que upa, upa, conversamos,  fico com a sensação de poder viajar para onde eu quiser, sem a menor preocupação com o idioma do(s) meu(s) destino(s). E que o Mundo é muito bonito. Basta  assentir-se vigorosamente, a espaços, manter-se um sorriso rasgado, que qualquer nativo se renderá aos nossos encantos, aquando em interacções em que uma das partes se está borrifando para se a outra a entende, e a outra se esmifra em entender,  mas não chega lá. Ontem fui ao Nepal. Foi amoroso. 

Se a vir amanhã, já decidi que vou à Micronésia.  A seguir, Coreia do Norte. 

O Mundo é meu!:)))


12 comentários:

  1. O Nepal é o meu preferido. O meu marido fartou-se de viajar pelo Nepal, em livro ;)
    Ele escreve. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoraria lá ir.

      Agora sobre assuntos sérios: Cara Kodak Khrome, publico e respondo a este seu comentário, na mesma medida em que publiquei e respondi a um comentário da sua amiga (ou ex-amiga) Pink Poison. Gostaria no entanto de deixar muito claro, que a minha opinião em relação às vossas posturas não mudou um milímetro, pese mesmo embora a vossa aparente desavença.

      Assim, far-me-ão, ambas, o favor de não utilizarem o meu espaço como arma de manipulação de uma para a outra, pois que a aqui a tia Isa, para além de já ter referido, exaustivamente, a sua extrema falta de paciência, não tem, mesmo, espaço emocional para atitudes infantis ou guerrinhas de gajas, nem é dada a isso das segundas oportunidades, a quem entende que não as merece. Continuo a nutrir um desprezo assaz profundo pela sua ex-amiga, minha cara. Por si ( ou vocês), e devido à vossa animada ex-amizade e vossas posturas, confesso que não andará a minha opinião muito longe da que tenho sobre aquele pedaço de matéria, pois que entendo que, após tanta evidência do quão diminuto é o carácter que a habita, quem dela se aproxima e com ela interage, não lhe estará muito distante.

      Compreenderá, espero, e portanto, que o seu outro comentário no post abaixo, não seja publicado.

      Eliminar
    2. Esqueci-me de referir que ambos os comentários foram publicados e respondidos por educação, já que foram ambos educados.

      (Por vezes gosto de mostrar o lado dourado do meu berço. Manias).

      Eliminar
  2. Eu leio-a pela simples razão de a visitar agora e apreciar a sua escrita, uma surpresa para mim.

    Não tenho por costume utilizar o espaço de ninguém para guerrilhar, passe o termo.
    Tenho por hábito, fazer a guerrilha no meu próprio espaço e cara a cara.

    Continuarei a lê-la sempre que me apeteça.
    A menos que privatize o seu blog.
    Boas!
    Quanto à Pink Poison ouvi dizer que está bastante doente, só esse facto, me faria parar
    de continuar a dar-lhe nas trombas (figuratively speaking)

    ResponderEliminar
  3. Isabel Barbosa Reici, foi um prazer. Sou cliente habitual. por vezes é de bom tom tentar saber com quem se fala.
    Manias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))

      Cara pessoa, ler, todos podem ler, naturalmente. O que eu quis dizer anteriormente, é que não simpatizando eu com a sua (vossa) forma de estar na blogosfera, nem de com quem se dão,que não esperasse interacções comigo. Nem espere.

      Respondo-lhe agora, contudo, para a alertar sobre aquilo do "com quem se fala". Atente bem ao que vou escrever, sim? Está ali a exposição de um nome, o como decerto saberá, é crime. Portanto, quando lhe apetecer ser tontinha de novo, faça muita atenção a com quem o está a ser. Entenda isto como um conselho. Nem precisa agradecer. Não se escude no seu aparente anonimato - como fez a sua ex-amiga, ou lá que merda é - porque olhe que isso não é 100% seguro, hã? Como se comprovou.
      Tendo a reagir muito mal quando me vêm cá foder a marmita, pessoa (em precisando de informação sobre, dirija-se por favor à cidadã sua ora ex-amiga, ou lá que merda é, e pergunte-lhe), maneiras que a sua atitude só reitera a minha opinião a seu respeito, como se concluirá com toda a obviedade.

      O que refere sobre a saúde da Pink Poison, deixe-me esclarece-la que o assunto me é tão importante quanto me será a saúde da mosca que se encontre neste momento a pousar num monte de bosta na Argentina, minha cara. Ou, em suma, e para uma melhor percepção da coisa, o que quero dizer é que me estou completamente cagando prá Pink Poison,e mais prá saúde dela. Faça-me, por este tanto, o excelso favor de me poupar a detalhes sobre o elemento em questão, e mais a qualquer outra insanidade que dali provenha.

      Eliminar
  4. A Pink Poison morreu. Vá à merda cara amiga.
    Desapareça!
    Sempre fui amiga dela sua puta de merda.
    Megera asquerosa.
    Você é que merecia estar no lugar dela.
    Detesto-a

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Morreu..?

      Lamento. Condolências à Família, e aos amigos a sério ,daqueles que nunca deram vários volte-face nas atitudes com ela, como a menina e lá os seus amigos.

      De resto não se apoquente que lá chegarei.
      Chegaremos todos, não é? Pois é.

      Eliminar
  5. Gabo-te a paciência...
    Beijoca, minha querida :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voltaste, mai linda!:D
      Espero que te tenha sabido muito bem, e corrido tudo pelo melhor..:))

      Foi um teste à previsibilidade daqueles dementes. Estão a 150%.:P

      Eliminar
  6. ..Ups,

    e beijos, pois está claro...:))

    ResponderEliminar
  7. Ainda não voltei a 100%, confesso que a vontade é cada vez menos... quando voltar à rotina, eu apito ;)))

    ResponderEliminar