quinta-feira, 1 de junho de 2017

Ai que já estamos em Junho,bolas!

Em calhando já actualizava o meu espacinho, e então é assim:

-  De cada vez que leio o Pipoco a interagir com os seus comentadores,  não consigo deixar de estabelecer paralelos com aquelas senhoras do antigamente  que volta e meia iam visitar os pobrezinhos, e os deixavam extremamente  gratos e emocionados, mesmo que nada tivessem adiantado às eventuais soluções das suas necessidades mais prementes.

- A-do-rei aquele casaco  Dolce & Gabbana que a Melania Trump usou lá pra não sei quê não sei onde, e alguém havia de esclarecer as hostes jornalísticas no sentido de se deixarem de realçar os preços das coisas, comparando-os à média do rendimento anual do cidadão do País a que pertence a pessoa. Toda a gente sabe que a pessoa não paga, ou que, melhor dizendo, paga em publicidade. 

- A Madonna passou por cá. Que bom. E tal. Esta notícia surtiu em mim um impacto tão avassalador, quanto aparentam surtir os posts do Pipoco às suas pipoquetes unisexo; bati palmas, ri muito alto de cabeça atirada pra trás e acreditei mesmo na chegada do Messias. E que ele deve ser bem giro. Foram momentos de extrema dúvida - mas em bastante bom - cogitante sobre se pedia, a quem me lê, opinião sobre se ponho no meu quarto  cortinas translúcidas ou opacas, e pespegava aqui com a planta da minha casa para um real e bom entendimento da cousa, tal foi o entusiasmo.  (Só não o fiz porque não encontrei o raio da planta. Boa merda esta treta das arrumações). 

- Descobri que ir-se ao face (é assim que diz o pessoal menos, vá, coiso), mexe com o factor emocional de cada um, muito em particular se cada um for como eu, que só vê o feed, e constata que, por exemplo, uma só pessoa é muito capaz de mudar a foto de perfil entas vezes por semana. Sem questionar a qualidade das fotos ou  poses, é inevitável o velho "porquê??",assim como inevitáveis são as várias hipóteses que a nossa mente nos vai dando, pelo menos até às notícias das tragédias, intercaladas pelas postagens dos beijinhos, das doenças, dos bichinhos, escândalos nacionais e internaconais e etc. Verdadeiros choques eléctricos à psique de cada um, estes excessos de informação. 

- E por fim: Isto da bloga  anda um cochezito macilento, pois que sim?




Pronto, por hoje é só, obrigada pela vossa estimada atenção. Já me sinto de novo indestrutível.  E de pé. E forte. E segura. Ou o caralho. 



2 comentários:

  1. - Bom... eu já lá fui candidatar-me ao selo lyndro, mas acho que já fui excluída :((((
    - Também achei o máximo o casaco melânio, a mulher é toda um charme, uma pena sofrer de apendicite daquela maneira...
    - Acho que depois do alarido todo, a Madonna já se arrependeu de por o filho a treinar no benfas, blhaaacccc... Opacas, se fosse eu, escolhia opacas, gosto da andar nua pela casa e não quero matar nenhum vizinho de susto.
    - Quer-me cá parecer que os feeds do face são todos iguais...
    - Anda pois, faltavas cá tu :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))

      - Há determinadas situações, mai linda, em que a exclusão é uma benção. ( No teu caso, bem merecida. Diz "ámen" comigo, e agradece a Stª Jacinta pela graça de haver egos tão grandes quanto a pasmaceira que os transporta, que não te achem muita piada e que te excluam).
      - Aguda. Uma pena. Tão gira que ela é...
      - O Glorioso foi a única coisa decente que se aproveitou daquele carnaval, não m'enerves. Mas eu só tenho vegetação à frente da minha janela... E passarinhos! Que piam, piam, piam... espero que não seja de desgosto ... Estúpidos!
      - Socorro. E aquilo do não sei quantos mais o não sei quantos fazem não sei quantos anos de amizade? Que amoroso. Sobretudo quando nem os conhecemos, e aquilo é bué de celebrado.:P
      - Gentileza tua, porque és uma fofa. Pega lá beijoca repenicada.:D


      -

      Eliminar