segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Hoje

Não quero saber de nada, não li nada do que por aqui li, hoje está perto do fim e porque não sei quantos mais hojes serão como este, deixo para outro "hoje" qualquer, que o amanhã me poderá eventualmente trazer, a devida apreciação dos tantos demersos que não li hoje. 

Este ontem, já foi um hoje. Há que os vivermos em conforme com quem somos. Passados 6 meses e 1 dia, de coração em estado perfeitamente oposto àquele, partilho, como o fiz naquele, que senhora minha Mãe já anda, já comunica e já se alimenta sozinha. Retomou a autonomia possível, dentro da maleita que a afecta. Não toda. Não como antes. Mas ainda assim. "Minha Mãe já comunica, já anda e já se alimenta sozinha", é o que me repito desde a meio desta tarde, e não me canso. Já lhe ouvi o que julguei nunca mais ouvir " é a minha filha ", que diz tão contente, quando me vê, e aqueles olhos, senhores, aqueles olhos verdes, já olham para mim como quem me conhece.

Não sei quantos mais destes hojes teremos. Ou sequer se os teremos. Mas hoje, foi assim. E pesar de tudo que sei, mas hoje não sei, hoje, estou feliz.



  

16 comentários:

  1. Ontem, a meio da tarde, por coisas cá minhas também, vasculhei o teu blog à procura daquele mesmo post. Precisava mesmo de o ler, para lacrimejar um bocadinho. Estive mesmo para o linkar, mas perdi completamente a coragem. Ele há coisas na Bloga.

    Espero que tenhas a tua mãe muitas mais vezes dessa maneira que tens neste momento. Porque de outra qualquer, terás sempre.
    Um grande beijinho.
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Linda Blue, minha querida, muito obrigada.
      Fico sempre sem palavras para traduzir o que quero dizer, quando leio em outros uma emoção tão sentida, como a que li no teu comentário...

      Foram 6 meses de luta, mas aquela senhora é uma guerreira e cheia de boa disposição ainda por cima. Até as visitas dos outros residentes o dizem. Já me dá ordens. Hoje vou tentar cumprir uma delas, que é leva-la a um passeio ao jardim, pelo seu próprio pé.:)

      Um beijo enorme para ti, muito agradecido e emocionado.

      Eliminar
  2. E eu, minha querida, estou feliz contigo :))))
    Beijinhos à senhora tua mãe que eu não conheço, mas porra, Mãe é Mãe e merece tudo de bom na vida :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada mai linda..:))

      É assim mesmo como dizes, e tão bem sabes. Beijo para ti.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Espectacular, Tónicha, até o céu nos pareceu mais azul, ontem. Depois fomos ver.. e estava mesmo!:))

      Obrigada, beijos.

      Eliminar
  4. D. Irene, é isso? Mas sim, merece, é um ser humano, não tem culpa de nada (ou tem.... )...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Óbvio que tem.
      Ensinou os filhos a não se prostituírem, por exemplo, por cada dor de barriga com que se deparassem durante a vida. Esta Senhora tem a culpa de um montão de coisas, Pipi. Daquelas que nem te passa pela mona que existem, como "personalidade", por um outro exemplo, ou "verticalidade", por outro exemplo.

      Há mais. Mas agora debruça-te sobre aqueles, que já tens ali matéria pra 3 vidas.


      Eliminar
    2. Está ali um "outro" a mais. Ora vê lá se descobres onde.

      Eliminar
    3. Ou não.
      Falta é um "ainda".

      Eliminar
    4. Incrível como dados pessoais continuam a ser divulgados impunemente.

      Eliminar
    5. Sobre todos, ainda por cima.

      Inclui nisso sentimentos oblíquos, e opiniões tão desimportantes, quanto periclitantes.

      A minha Mãe "merece", porque é "um ser humano".
      Diz a pacóvia que adora frases feitas, como quem acredita que há deuses suspensos de seus discernires, a gaja que ainda ontem confortava a amiga (igualmente doida) sobre a sua perda, e a seguir lhe manda com o mais do mesmo. O estrume de geração espontânea.

      Eliminar
    6. Isa, eu disse que a tua mãe merece enquanto ser humano que é.
      Quanto à outra senhora tem sido uma fonte de informação sbre ti que só em dá vontade de rir r como é louca, não sei no que acreditar, prefiro queixar de alguém que decidiu ter um blog cm o único objectivo que parecer a santa que não é e gozar comigo, o monstro que não sou, no entanto, sim, quando ataco ~e sempre onde dói. Enquanto filha que és, por certo concordas que a tua mãe, não enquanto mãe, mas sim como pessoas que é, merece estar melhor, lê a carta dos direitos humanos, E isso não faz de ti melhor pessoa. Já agora? Tive a sorte de acertar no nome? Não acredito ligo para um lar e desbobinam tudo? Não creio

      Eliminar
    7. Tinhas só espirrado, e estou segura de que os teus fluidos nasais teriam sido mais assertivos, do que este (outro) teu desperdício de letras.

      Eliminar