terça-feira, 13 de setembro de 2016

"Prostituta na reserva"

Prostituta na reserva: Espécie de mamífero que após cessar funções ( por falta de procura, lesões físicas, ou questões relacionadas com a idade) continua a praticar a sua actividade putativa em redes sociais, nomeadamente blogs, através da angariação desesperada de leitores, aos quais vai oferecendo o que pode ( e.g. fotos, presentes e muita atenção), de forma a não perder a tendência,  para o caso de, perante uma greve geral das suas companheiras no activo ou do eclodir da 3ª guerra mundial, seja possível  manter-se viva a chama da profissão.

Normalmente, quando na reserva, apresenta uma patologia muito agressiva para com elementos do mesmo sexo (a que, vulgo, a psiquiatria identifica como "ciume") uma vez que tende a exacerbar essa  prática  do métier, ora confinado ao seu íntimo, o qual, por não estar num activo declarado como gostaria, transborda-se-lhe, deixando-a muito insegura e revoltada. Tem por hábito, e devido aos motivos atrás expostos, passar noites a fio online, onde procura coisas (homens, copy pastes de frases e/ou textos cujo significado não entende mas acha bonitos, lixo, e blogues onde o possa depositar, quando em falta de onde o transportar a todo, para a sua toca).

I.E.:
«(...) LIXO é sempre LIXO...E chama-se Pink Poison. Uma prostituta na reserva... (...)»
- Excerto de depoimento de um elemento feminino confrontado com a espécie


A Direcção Geral de Saúde aconselha, assim, a actualização urgente da vacina do tétano.  





    

16 comentários:

  1. Ó Isa, "actividade putativa" não me parece uma atividade má de todo, bem pelo contrário, se a criatura se dedicasse mais a ela talvez não causasse tanta confusão por essa internet fora ;))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atão, mas ela dedica-se ... Penso é que às vezes fica um bocado ressabiada com o fato de ser em modo..
      (como é que era..):P

      "Pro-bono"...
      E depois, olha, por aqui anda, semeando seus lindos cachos de inspiração ... tal qual aquele mavioso texto que por lá prantou ainda há beca, creio que sob o efeito de algo muito alucinogénico.

      Eliminar
    2. Eu estava a referir-me à etimologia da palavra, mais concretamente ao verbo latino "putare" que significa "pensar" :))))
      Quanto ao texto, ela bem que avisou no título, se bem que a palavra "talvez" é totalmente escusada :))))

      Eliminar
    3. Muito à frente, aquele texto...
      Uma "confissão muito forte", diria até.

      Por acaso não viste 9 copos a passar por aí,não?

      Eliminar
    4. (Se viste corpos, não digas nada! É o pessoal a fugir. Xiu. Assobia e olha pró lado..)

      Copos. Copos! Agora só há 3... :(

      Qué dos copos??
      Será que saíram numa estação com apeadeiro, os grandes traidores, quem nunca aprenderam a ser fieis na altura certa?!
      Ah! Espera.. Ainda há 3 "de cada". Ufa, Estou tão mais sossegada..

      Ó catarina, puxa aí a corda pra cima, pá!

      Eliminar
    5. Felizmente dá-lhe para a poesia, diz-se uma poeta (e não poetisa). Se lhe desse para a representação talvez fosse atora em vez de atriz.

      Eliminar
    6. Vê lá o dano que seria se fosse um serviço de loiça Vista Alegre... agora que penso nisso, seriam copos Atlantis?... Xiiiiii...
      Puxo, sim senhora! Não posso é fazer muita força porque não ando lá muito bem do costedo.

      Eliminar
    7. Pá, Catarina, podem ser copos de 1 cêncimo, 10euros, 100 ou 1000, não é o cristal que faz a pessoa, o que cada um coiso não é da conta de ninguém.

      A menos que se fale de cremes.
      Claro.

      Eliminar
    8. Olha lá o erro, Isa, estás a pôr-te a jeito para um postezinho da explicadora...
      Claro, claro, cremes é que não, a menos que seja creme de pasteleiro, aí qualquer dinheiro despendido é muito bem empregue. Eu cá acho :))))

      Eliminar
    9. O "cêncimo" vai ser a nova moeda, após o Orçamento Retificativo.

      Pronto. Fica já tudo a saber.

      Eliminar
    10. É o que cobras para o grassa te ouvir?

      Eliminar
  2. Além das frases incompletas e/ou sem sentido, a explicadora esmerou-se no português.

    Heis?!
    Haviam?!

    Pobres explicandos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Heis", logo assim a abrir, dá um ar surreal ao escr... à coisa. É arte.
      Devemos acreditar nela, por causa que anda aí. Miguel Angelo que o diga (meu rico filho que deve estar a dar tanta volta na tumba..).

      Deixa-te abraçar pela vida, Marta. O que somos nós afinal? Temos que ser sabedoria. Fala-se e nada é suficiente..

      Podes dar uma ajuda, a mim e à Catarina, a puxar a corda pra cima, sff?
      Obrigada.

      Eliminar
    2. Olha...
      Então mas a quarentona disse que já não em davas trela, queres ver que comem as duas com uma trela no meio da testa?

      Eliminar
  3. Olha, as cabras que dizem que já não me vão dar atenção?!
    Espantoso...
    Beijinho à demente!

    ResponderEliminar