terça-feira, 16 de agosto de 2016

Fui passear a cadela, contornei a esquina e dei com um sítio onde não é preciso apanhar os cocós... :D

"Cara desconhecida: a coisa Isa também se esquece de tanta coisa... Felizmente ela publica o que se lembra no blogue dela (onde a temática sou eu há mais 8 meses) , blog esse que ela disse ao querido amante ter apenas para me gozar (ah a querida Lenamar isso esqueceu-se?) e eu publico no meu o que quero, não gosta? Não leia.
Beijinhos e abraços
- De não sei quê  uma merda qualquer, Poison. Pink, acho.


Cara não sei quê uma merda qualquer, Poison (Pink, acho):


Bom, comecemos pelo imperdoável lapso de te teres esquecido do "mai linda" a seguir ao "coisa". Repreendo-te, enfaticamente, expectante de não reincidência, qué pra eu não me desorientar. De seguida, impõe-se que se esclareça a desnecessidade de dizeres a quem tacteia lá o que dizes que é escrita, naquilo a que curiosamente chamas de blog, que  o meu so called amante - o tal que encontrou a sua verdadeira essência, sexualidade e vocação, quando se identificou contigo no tresmalhado de espécie humana que é,ou seja, uma outra prostituta de valores - sobre os teores do meu blog. Efectivamente, eu já o tinha feito num texto em que elucido o mundo sobre o tema, texto que continua em post, pra quem o quiser consultar. É que fico deveras sentida - incomodada, por assim dizer - com a ideia de que o pessoal pense ser necessária a interveniência de um terráqueo de integridade pra lá de dúbia, um frustrado por razões tão diversas e tão inócuas que nem dignas de frustração deveriam ser - mas hey, os nascidos fracos, fracos morrerão, fazer o quê, há gajos que por muito que se tente traze-los à superfície teimam em quedar-se pelo praticamente coisa nenhuma, e estão bem assim, resignados às suas impotências, lá nas suas zonas de infelicidades confortáveis, caralho se alguma vez hei-de perceber isto, um volutabro que trai um mulherão daqueles com uma merda que conheceu na net, e trai, por meia dúzia de palavras, 2mn de tesão( mais ou menos como tu e os teus gajos, ou como ele e tu), que trai amigos, trai a moral, trai-se, trai o verbo 'Ser', o galarim da traição, foda-se, metia-se o gajo num armário e ele traía-o com um cabrão de um cabide, um traidor per natura, enfim - dizia eu então, que me parece escusado atribuir-se esse tipo de afirmação a terceiros - empiricamente "terceiros", nunca o vocábulo foi tão pleno no uso, terceiro em todas as ordens e princípios - uma vez que, blablabla, aquilo que acima perlei. Claro que essa é a tua prodigalidade, isso de te esbanjares em migalhices, relações tão nulas quanto tu, deturpares de fatos, diz-que-diz de carpideiras sem eira nem beira, mas pá, quando estou envolvida nas coisas, assomasse-me uma premente necessidade de oferecer o meu lamiré, qu'eu cá sou por cada macaco no seu galho, tudo muito esclarecido e etc, que é como quem diz, a puta ali e eu aqui,  pelo que então cá estou eu e mais o meu contributo, que consiste em alumiar-te essa escuridão em que vives, com a chama da verdade que opcionalmente desconheces, para te dizer aquilo, e mais que não esqueço coisas, não as confundo nem distorço ou desvirtuo,  como se faz lá onde te (vos) criaram. 
Não é, contudo, surpreendente que o afirmes. Sabido é que mentir é o teu (vosso) verbo de acção primária, que a inteligência não te prima nem contigo rima, e que tens mais labirintos nessa mona que os Labirintos de Lisboa. Mas pô, está aqui, preto no branco, neste meu airoso espaço, o do quê e o porquê que não esqueço, pelo menos até que a demência me chegue. Reafirmo, por esse tanto, que sigo sim as tuas palhaçadas, e que sobre elas por vezes me debruço, e crio, e me inspiro, dando assim largas à minha veia satírica, que é somente para o que me serves, numa linha editorial completamente alheia a ameaças explícitas ou implícitas, públicas ou enviadas através da privacidade (ou não) de um email, registando, porém, a ausência de um único comentário da minha autoria, nessa porra que até faz doer os olhos e que só os deuses sabem a que duras penas me submeto, no sentido de dali, te tirar a pinta e pintar-te o retrato. Acho-te uma ingrata, permite-me que te diga. Quando dispuseres de um cochezinho entre as conversas que manténs com os teus punheteiros de serviço, sempre me hás-de dizer quantos artistas conheces que demoraram "8 meses" a pincelar uma bota.  
Prosseguindo, é verdade que ocasionalmente publico outras temáticas, intercalo-te, digamos assim,(já viste a minha orquídea?),porque me entedias tremendamente. Acresce a este fracturante facto, o de eu ter eu uma vida que abrange Família, amigos, casa e amantes (gosto de imaginar que os tenho em catadupa, espero que não te enfades por não seres só tu a imaginar coisas) a quem me dedicar, e depois também há aquele 'senão' do catano, derivante de ter uma gaja que aguardar que te armes intelectualmente, coisa que sabes tu, eu, e todos, te acontece muito pontualmente e em mui rara quantidade de sustância aproveitável. Paciência não é, de todo, o meu forte. Não tens culpa, eu sei. Mas é que nem eu, compreende. De modos que às vezes perco o interesse em ti, e posto sobre kilts, por exemplo, uma variante muito agradável a tudo o que pra mim representas, coisa que me acontece, sempre que alvitro que entre uma merda e outra merda, pelo menos esta tem preguinhas nas saias, é pra Homens e uma índia sempre pode largar o papagaio da imaginação aos ventos das interrogações, designadamente,  sobre o que se vestirá por debaixo daquilo ( seja o que for tem que ser liso, qué por causa de não haver choques entre padrões e essas coisas da moda que, notoriamente, te transcendem) não me leves a mal, portanto,  não ter um blog 100% humorístico. Dá-me tempo que lá chegarei. Repara que estou a trabalhar praticamente a solo, nota que a tua ajuda, per se, faria chorar muita pedra de muita calçada - avente-se as de Portugal inteiro - atenta que é hercúleo o esforço que aqui a artista faz, pra, depois de espremido, se confrontar invariavelmente com o sem sumo, do que, diariamente, entornas aí nesse coiso.

Estão praticamente findos os 5 mn de atenção com que hoje, excepcionalmente, te privilegio em forma de letras, mas como tu és sinónino de sobra, óbvio que me sobraram aqui uns segundos, à conta destes pendants.  Assim sendo, e uma vez que desenterraste o morto, despertando-me, confesso, o nico de curiosidade proporcional à conta em que o e te tenho, acompanho-te à porta, entregando-te à saída uma questão tanto-me-faz-como-me-fez, que são aquelas questões prás quais m'estou cagando (do género, imagina, se eu te perguntasse "'tás boa, cagalhão?",como se de facto me interessasse  a resposta) e que é a seguinte:   
O meu ahahah-amante, esse prodigioso fazedor de perfis falsos e respectivas mensagens, no face, esse exímio orador de discursos pra encher chouriços(lá está, nada acontece por acaso),esse diarreico de espírito e idoneidade, esse sociopata, ora pra mim latente e patente, insigne bitola de qualquer não-homem, acérrimo praticante de sexo telepático, esse garanhão que, de acordo com o que afirmaste e que hás-de provar - e ele, através de ti, por supuesto - que com ele traí o meu marido (como suponho, costumam fazer as putas-tóinas, quando em falta de argumentos que nunca têm, porque são putas-tóinas e pronto)

... fechou aquela merda onde fazia declarações de amor e saudade à ex, e era comentado por quem foi a razão da ex o ser,  mesmo já com uma namorada a tiracolo,  porquê?



E é tudo.  
Vai dando notícias, pimpolha. 
Baldes de muita merda pra ti, e bisous. 

Fecha o portão, sff. 




Ps: Acreditas que se me pousou um sacana de um mosquito aqui no meu ecrã, mesmo em cima do teu nome...? 
Como é que ele sabia?? 

       
   

26 comentários:

  1. Grande resposta, Isa. Mas tal como escrevi no blog da Filipa, essa pessoa só quer atenção e vitimizar-se. É tão triste e tem orgulho em ser assim, basta ver as respostas que deu no blog do amigo Solitário: erros de português, de construção frásica e coisas muito graves para serem assumidas publicamente. Parece que a mãe deste ser controla a GNR de Albufeira e que faz "encomendas", decide quem é que eles deve incomodar. Tudo isto me mete asco, confesso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem diz aquilo da própria mãe, e publicamente, imagine-se o que não dirá de quem nunca viu.

      É uma doente psiquiátrica de atestado auto-passado.

      Eliminar
    2. A sorte dela é ter fama (e proveito) de mentirosa. Bonito era a GNR armar-se em pink e ameaçar "tens provas? Vou fazer queixa de ti!". Mas como dali só vem esterco o people já lhe dá o desconto para as psicoses e alucinações. Nada daquilo bate certo com o que tem vindo a inventar ao longo dos tempos, mas pronto, faz de conta que é um exercício do curso de escrita criativa que ela diz que dá. Criatividade para inventar novas grafias não lhe falta.
      Uma nota final para lembrar a gralha em "acompanhante de luxo" que, obviamente, é de lixo.

      Eliminar
    3. E mandar o link da entrevista à GNR de Albufeira a pedir justificações e denunciar a situação nas redes sociais?

      Eliminar
    4. Pode-se fazer um pequeno inventário da quantidade de cenas estranhas em que aquela pobre se meteu, só pela numero de vezes e a rapidez com que refere ameaças de queixas às autoridades.
      Nem sequer é preciso mais nada para se entender tudo, digo eu. 40 anos a fazer de conta que vive e a justificar a não vivência, com outros. Mais um peido que veio ao mundo com a convicção de direitos adquiridos.

      Eliminar
    5. Olha que boa ideia Filipa.. Pela transparência, todos!

      Até parece que já vejo as gordas do CM: acompanhante de classe média acusa mãe de suborno às autoridades.

      Eliminar
  2. * eles devem (sou o anónimo das 13:23)

    ResponderEliminar
  3. O que me surpreende é haver gente neste mundo que acha que aquilo é genuinidade, autenticidade, personalidade forte e o diabo a sete... mas lá está, a inteligência e a perspicácia não caem do céu aos trambolhões...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Vive la difference".:))

      E viva as capas de transparências opacas. Foi puta porque quis, apanhou uns bofetões de um marmanjo tão mal formado quanto ela, e faz daquilo um estandarte na expectativa de ser exemplo para alguém, de dramas ultrapassados e etc, nas tais "situações limite". "Situação limite" encontraram-se, por exemplo, muitos dos tais "eternos retornados" que a coisa refere, lá naquilo que deve ter "sugerido" o amigo a fazer, que tantos deles perderam absolutamente tudo, e reconstruiram-se, sem recorrer à putificação de nada e sem bandeiras de chamadas de atenção, que não tinham tempo pra isso.

      Eliminar
    2. Sobre as transparências, lembrei-me agora que também quero ser assim transparente como a conas que mandou aquele comentário à Filipa. Aquilo é que é de gaja. Transparente comá merda, ali, assinadinho "anónimo".

      Não é pra todos, carago, não é pra todos... Calhando tenho que me tatuar 6 vezes pra conseguir ser assim.

      Eliminar
    3. Foda-se... que ando há anos a matutar uma tatuagem, se calhar, vou ter que repensar tudo muito bem :P

      Eliminar
  4. Pinka Gina dos Prazeres e Morais16 de agosto de 2016 às 16:10

    Francamente eu não me dava ao trabalho de dar tantas explicações a uma mulher sem classe, mandava-a comprar um cão de grande porte e mais nada.
    Essa mulher é perigosa e traz problemas as pessoas porque não sabe guardar segredos. Cabe na cabeça de alguém vir falar da mãe como falou que nem ao funeral dela vai?Por muito mal que se dê com a mãe ao menos podia lembrar-se que foi a pessoa que a pariu, mas viste o que disse dela na entrevista que deu ao Sol. Só falou da mãe e dos clientes quando era acompanhante, de luxo, diz ela, mas para mim acompanhante é quem cobra dinheiro para foder e mais nada. E é perigosa porque os clientes pagavam para sexo e agora estão sujeitos a que ela venha dizer quem são porque não sei se viste já veio falar num cliente deputado e tarda nada vai começar a desbobinar os nomes das pessoas e criar problemas nas pessoas que pagaram na boa fé da confidencialidade.
    Essa coisa não guarda segredo de nada. Cabe na cabeça de alguém publicar os nomes das visitas ao blogue dela? Para quê? O que é que ela ganha com isso? Mas como não pode guardar segredo de nada fala para mostrar que é uma gaja muito solicitada.
    Não sei se reparaste que até a Ónegativo que eram muito amigas deixou-a a falar sozinha, porque foi pôr um comentário no blogue Esquecida e ficou a falar sozinha que ela não lhe deu resposta.
    Conta tudo, a comadre peixeira, os segredos das amigas e conhecidas. As mulheres têm segredos mas as mulheres que são mulheres não vêm para a praça pública gritar aos sete ventos que esta fez isto, aquela fez aquilo, esta fodeu com este e aquela andou enrolada com aquele.
    É perigosa, que te digo eu e de pessoas dessas eu só quero muitos quilômetros de distância.
    Vais ver se não é como eu digo, esses clientes que a ajudaram ainda vão ter muitos problemas nos lares deles, e ela ri ainda por cima e lembra-me o riso da hiena.
    Se ela soubesse quem eu sou...
    ihihihihihi...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No meu caso em particular, a comadre peixeira foi um sem terra igual a ela, que lhe contou o que sabia a meu respeito e inventou mais umas coisas, que eu não tenho segredos. Ela, naturalmente, fez o que lhe é habitual, e foi ela. De resto, não me custa absolutamente nada a acreditar que seja capaz disso e muito mais, pelo menos até a pararem. Um dia esse pessoal acorda, junta-se, e vai ser lindo de se ver.

      As visitas são postadas, para se dar a entender que a Filipa do Dúvidas Cor de Rosa lhe visita aquela merda, aquela quantidade de vezes. São visitas forjadas que ela faz a partir do nick que tem no Dúvidas Cor de Rosa (por intermédio dos muitos comentários que lá faz), para os seus próprios blogues. Esse assunto já foi largamente comentado no blog da Filipa. Faz isso para como que provar aos amigos que é perseguida e ameaçada pela Filipa e por mim. No entanto, quem recebe os mails nesse sentido, e comentários anónimos, ou de outros nicks que são dela, quando não lhe apetece usar o que se lhe conhece, é a Filipa, e esporadicamente, eu.

      Estou em crer que é mais perigosa pra ela, que para os outros. Pessoalmente, nada receio dali, maneira que logo se vê.

      Eliminar
    2. Isso de revelar os nomes dos clientes não me espanta, consta que na net assediava homens depois lhes extorquia dinheiro sob a ameaça de divulgação do conteúdo das mensagens trocadas.

      Eliminar
    3. Andam a ficar umas espertalhuças, as ninas. Aqui há tempos uma amiga publicou no face,um aviso de um amigo pessoal dela, dizendo que uma gaja lhe tinha pedido amizade, e ele, claro, óbvio, naturalmente, aceitou. Depois ela agradeceu-lhe por mensagem e tal, e mais tarde falou com ele por uma aplicação qualquer ( não domino aquela cena, que uso pouco ou nada), pra falarem por video. Ele abre aquilo e está ela em trajes estranhos, com atitudes estranhas, e diz ele que foi o tempo de perceber o que se passava e desligar. De seguida recebe o pedido de uma quantia, contra a eventual divulgação daquilo pelos amigos e familiares.
      Só acreditei por ter vindo através de quem veio, canão achava que era treta, e também pela quantidade de comentários a dizer que sim, isso se passava.

      Bicharada dum caralho, credo.

      Eliminar
    4. Mas esses incautos não sabem que não devem aceitar pedidos de amizade de quem não conhecem pessoalmente?! Acho que a PSP devia emitir alertas à população idênticos ao que emitiu para o Pokémon... enfim...

      Eliminar
    5. Tás a brincar né, lindeza??

      Homens, pá. Estamos a falar de homens. Até podia vir um aviso da NASA, que estou convencida que eles não resistiriam ao pedido de amizade de uma gaja, aqueles pavões mai fofos..

      Eliminar
    6. Não, não estou! Se é assim não se queixem, aguentem como dizia o outro! Não tenho pachorra para excessos de testosterona...

      Eliminar
    7. Eu não conheço a moça, mas tu e a Filipa fartam-se fazer posts a gozarem com ela...ou não?

      Eliminar
    8. :))

      Fico sempre estupefacta com estes pedidos de esclarecimentos. Apetece-me embala-los e cantarolar-lhes ao ouvido uma cançãozinha pró ó-ó, de tão estúpidamente expectantes numa uma resposta, que me soam.

      Ahhhh ... Como deve ser tão bom ser-se imbecil...

      Eliminar
  5. Comentei a seguir que ela não publicando os comments que te faz tb induz os leitores em erro em relação a ti. Fiz uma chalaça com aquele choradinho dela de que agradece à Filipa mt gente pensar errado a respeito dela e bla bla bla wiskas saquetas. Muito convenientemente não publicou. Poder de argumentação zero!

    ResponderEliminar
  6. De mim não leva mais nenhum comment porque isso é a oportunidade que ela espera para poder javardar à vontade sobre vocês

    ResponderEliminar
  7. Eu que andava a ler blogs porque os achava engraçados, úteis até, venho a descobrir que isto é tudo um put...Sr Alfredo. Anda tudo a coisar uns com os outros, o pior é quando as comadres se zangam...ahahahahah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahahaha!

      Não te enganaste 'môri.. este blog é engraçado. E útil. Por exemplo, deu-te a oportunidade de te expressares, e já ambo(a)s largamos as nossas gargalhadas matinais! Então isto não é tão engraçado e útil?

      No resto é que te desorientaste aí uma beca, mas hey, é compreensível, né? )Naquilo do put... Sr Alfredo, do coisar uns com os outros e das comadres, e tal). É perfeitamente natural que quem se movimente nesses meios, os veja em outros. (Efeito espelho, mas conhecido que o cagar em França).

      Pronto, cá rabiosque prá Isa dar palmadinha, vá.

      Olha! Se precisares de ajuda pra substituir os pontinhos pelas palavras correctas, tu diz, que eu cá existo pra ajudar as 'ssoas. E ama-las. E isso.

      Eliminar
    2. *
      -mais, em vez de mas
      -e o parênteses ao contrário, ali onde te explico, basicamente, porquê que havias de ter gasto o tempo que levaste a fazer aquele comentário, a ires cagar à mata, nomeadamente, que sempre adubavas a Mãe Natureza.

      :D

      Eliminar