30 de agosto de 2016

E depois há a cena do "coaching", de que também gosto muito

Especialmente agora, com a inovação facebookiana dos "directos", em que uma pessoa está ali a tentar aprender, por exemplo, a ter paciência para com o seu irmão utente do mesmo planeta, e percebe logo que está a ser testada, assim a frio, sem uma introduçãozinha à matéria nem nada, e pelo próprio coach, que tem sempre aquele sorriso irritante de quem se dá lindamente com todo o tipo de flagelo, e interrompe os primeiros 10mn dos despiciendos que lá vai debitando, a cada Alice, da Guiné, Joana, de Moçambique, Manuel, de Badajoz, Eliélson, de Mato Grosso, Sandra, do Seixal, que aparece, cumprimentando cada chegada, como quem, descaradamente, impõe à pessoa a concretização da prática do assunto, à frente da teoria. O que acho muito mal. Não sei de nenhum arquitecto que tenha construído primeiro o edifício, e só depois lhe tenha feito a planta, farta destas inconsistências da merda.   


  

Sem comentários:

Enviar um comentário