29 de agosto de 2016

Constatações de pós fim-de-semana

O Alentejo não pára de ser lindo.
O céu visto de qualquer sítio, está sempre naquele "azul em abuso de beleza", o mar nunca deixará de me descompassar o coração. O meu fascínio maior sempre será a Lua, continuo a não poder olha-la enquanto conduzo, sob risco de acidente.  Os namorados continuam  um ridículo, naquela insaciabilidade de olhares (deve ser o único ridículo merecedor de se observar, esse, o de duas pessoas apaixonadas. O único aconselhável a. Devia até ser obrigatório que. Todas as pessoas deviam observar, pelo menos 1 vez por dia, um casal de apaixonados ridículos). Por razões que me transcendem, os bebés de quem não conheço, na rua, continuam a fixar-me o olhar. Alguns riem. Outros respondem aos beijinhos que lhes mando e outros ainda, só olham. Há aqui uma cena qualquer que me ultrapassa, mas embarco.Cozido à portuguesa ainda é único prato que me faz salivar, só de pensar nele salivei, arvoredo sempre terá aquele efeito hipnótico em mim. Ficava aqui o resto do dia a constatar coisas fofas que constatei,  mas o mundo não é perfeito. Também asseverei que   continuo a sentir um arrepio muito particular quando vejo ratos. Ainda mais acentuado que os que sinto quando interajo com gente estúpida. De uma forma geral, ratos e gente estúpida, ainda é o que me faz querer desatar a partir coisas. 
Este fim de semana fui à garagem buscar uns baldes que lá tenho guardados e lá estava, coitadinho, um ratito morto e ressequido dentro de um deles. Tive um flashback de quanto morava na outra casa, onde um  resolveu que era um sítio engraçado de se explorar. Pra não variar merda nenhuma, o ex estava de viagem. O meu retriever era rat friend, como era friend de tudo o que mexesse, desde que não se aproximasse de mim. "Retriever", de trás cá, em tradução livre, que era o que ele fazia, mas só depois do bicho estar perecido. 1 semana depois, 2 equipas de limpeza, a mobília de 3 pisos de casa removida para o jardim, limpa, e de volta para casa, muita lágrima e gritos de desespero "APANHEM-ME O RAIO DO RATO, Ó QUE CARALHO!", que nunca tinha saído do 1º piso, estadia na casa da minha irmã, sempre com o ex a controlar tudo, claro está, lá da Alemanha, com a intervenção solidária do jardineiro, do senhor que tratava dos pequenos arranjos, e dos da desratização, a coisa lá se resolveu e  o bicho fugiu pra de onde tinha vindo. O meu Paco viu. Até foi a correr atrás dele, como se estivesse a brincar às apanhadas. Eu vi. Jesus viu, e não fez nada.  
Desta vez foi diferente. Fiz-me forte e não chamei ninguém. Afinal o ratito estava morto. Ressequido.  Ainda pensei em deitar fora a garagem, mas impus-me e disse-me não! Tu és mais forte que isso. Retirei o cadáver do animal, sempre com os tais arrepios, uma mescla de nojo e raiva, e despejei no balde as 3 garrafas de lixívia que tinha em casa. A seguir é que deitei fora o balde. Foi pró lixo, mas todo desinfectado. De qualquer modo, senti que ultrapassei ali qualquer coisa, fiquei contente comigo e fui comprar mais baldes. 5ª-feira a garagem vai ser esterilizada, ando à procura de um autoclave práquilo tudo.

Depois vim à bloga. Constatei que há blogues que se deviam chamar "Voltei" e depois a sequela, "Voltei 1", "Voltei 2", "Voltei 3", e por aí fora, como naqueles filmes de terror, e que também, a palhaça do costume, continua a ser a palhaça do costume. Nota-se que tenta, mas não consegue variar. Eu é que variei, e reparei que isto foi coisa de há uns tempos a esta parte. No arrepio à gente estúpida,  a parte da raiva foi substituída por pena. Mais ou menos o que senti, quando superei a fobia aos ratos mortos. Agora é um nojo-pena.


Não é tão linda a auto-análise? É pois.  


     

3 comentários:

  1. Mas tu continuas a ir visitá-los. Aahahahahahahahahahahahah afinal és tu o rato morto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino que o pessoal da tua convivência não deva sofrer de insónias, devido ao teu sentido de humor.
      God bless you for that.

      (Tem é cuidado com a indústria farmacêutica, que se apanham estas fodida. Odeiam a concorrência "produtos naturais").

      Eliminar
    2. Só cansaclo, ela tem a rata morta, isso sim

      Eliminar