17 de abril de 2016

Palavra de honra que não compreendo esta gente... Mas então não andamos aqui todos numa grande galhofa?!

Mas que chatice, pás ... fartinha de me estarem sempre a chamar nomes, hã? Vá lá que pelo menos mos chamam com maiúsculas. Menos mal.


Parece que vão todos receber "informação classificada" sobre mim.  Uma Stalker que põe pessoas a gozarem (bem diferente de brincar) comigo sem me conhecerem... Uma, inculta como só ela, goza sempre com a palavra centralina, pois que eu disse que um dia ainda atropelava a filha com essa centralina. Óbvio que não o faria, mas vão buscar objectos que tenho nas trocas, a vida do meu pai e agora um ponto fulcral: nunca falei aqui em ter filhos, ou que os tinha. Nunca ninguém mo perguntou directamente, pois não, faz parte de um departamento só meu, posso ter uma equipa de futebol, como não.

Quem receber mails a falar mal de mim, e se sinta na vontade de afastar, eu percebo , quem gostar mesmo de mim e saber que eu sou muito mais do que uma Ibiza com a centralina mexida, vai ser um prazer ficar por aqui convosco. Partilhar risos, gargalhadas, mails com desabafos, confidências, gostos musicais, estilos de vida, modos de pensar.

Cada um de vós tem um bocado que completa o meu blog e a minha pessoa, admiro-vos e acarinho-vos por isso. Sem falar nos que não tendo blog, têm perfil e comentam.


Adenda: a inculta que goza com a centralina deixou isto nos comentários:  
"Foi a primeira vez que referi os objectos das trocas e a centralina, pode considerar sempre, já que não houve outras. O que disse sobre atropelar a minha filha está guardado e pouco me importa se o apagou ou não, os actos ficam com quem os pratica, as palavras com quem as profere, mesmo que depois as apague.
Aconselho-a a reformular o post, então, é que o que escreveu foi que a stalker que envia mails é a pessoa a quem disse atropelar a filha (a minha). Ora, se não sou eu essa stalker, então a Pink não passa de uma mentirosa sem escrúpulos que não hesita acusar outros de coisas que não fizeram para ficar bem numa "fotografia", quando na verdade quem tem andado a "estragá-la" (a fotografia) é a Pink com os dichotes que escreve e a seguir apaga. Nunca se esqueça, uma verba net, sempre na net. 
Nunca fui grosseira ou mal-educada, já a Pink Poison..."

Mirone, fica-lhe tão mal... E de onde me conhece para me tentar insultar? 

Eish.. Ca confusão que práqui vai nesta merda de post... 

Mas ok, cá vamos nós, tudo de mãozinhas dadas, vá lá, qué pra não se perderem no meio da .. coisa: 

-"Classificada". (Mas isto é o CIA, FBI...?! Ai meda..) 
Quais "classificada", pá...Se alguém recebesse alguma coisa - porque lá porque se sugere  aparentemente, não quer dizer que se faça, né - exemplo:

- "pois eu disse que um dia ainda atropelava a filha com essa centralina. Óbvio que não o faria".
Ora cá está. "Óbvio". 
Não estou assim a perceber muito bem, porquê que à obviedade das coisas, agora lhe deu pra selectivismos. Não sei se gosto disto, aviso já...

Continuemos (tudo juntinho aí, ok? Nada d'aventuras, que estamos em terreno pantanoso):

- "Mas vão buscar objectos que tenho nas trocas (...)"

Nhãnhãnhã, nhãnhãnhã. Queixinhas que tu és, pá...
Aquela merda não está num site de trocas, caraças? "Site de trocas"?? Atão e agora as pessoas não podem ter opinião sobre o que  se vê num site de trocas, querem cá ver??
Tu 'tás a ver se eu deixo de brincar contigo, poisé badocheca? :)
Sua marota tontinha...


Prossiga-se:

- "(...)a vida do meu pai"

Qué que tem, com uma vida tão bonita? Qual é o problema de se ter lido no teu blog que o senhor é Mormon, e Bispo, e mais não sei quê, e que ele me tenha dito que é empresário? Qual é a crise? Quer-se dizer, o teu "pai" pode referir-se à correspondência que me enviou e à qual respondi, como "os nossos mails", assim cheio de intimidades que eu não pedi nem quis, mas eu não podia falar de um assunto que li num sítio público, e que até é fofo e tudo. Ele que não viesse ter comigo, que já não me despertava a curiosidade, né? 
E tu podes dizer que "tens a cara" lá do outro, mas eu não posso dizer o que disse? Ainda me queixo de ti é à ONU, que já andas a pisar o risco, nessa coisa das liberdades e direitos de cada um. 

- "(..) e agora um ponto fulcral: nunca falei aqui em ter filhos, ou que os tinha.."

Mau. Ai a merda. Pá, tu fala lá é com o teu pai, já que és filha única e tudo, sobre afinal a que netos é que a ele e refere, nos mails que me mandou. 'Tou confusa, posso ter-me desbocado sobre um tema que é tão caro, como o da herança, mas olha que foi sem querer. Ele diz que tem netos. Pronto, abri. 
Mas olha que naquele mail que tu mandaste àquela pessoa que te ofendeu muito, tadinha de tu, que está mais pra baixo aqui neste blog, dizes que és mãe. Por outro lado, a tua ex-empregada doméstica garante a pés juntos que tens filhos. Dois. Ninguém lhe perguntou nada, hã? A ela é que lhe apeteceu partilhar informação. Por isso, podes não ter falado aí, nessa espelunca, mas ó que aqui falaste que te fartaste. Vai lá é procurar pelos putos na despensa, na arrecadação, em todo o lado, e vai rápido, que podem estar cheios de fome. (Fome, porque se os vires com medo, é de ti. Já lhes passa).



Agora em comentários, porque a Mirone ainda tenta, e diz assim:

Pink Pison, vejo que está com problemas de interpretação. Uma pessoa que se arroga de cultura superior, devia saber interpretar o meu comentário.
Esse comentário que transcreve na sua adenda, o que deixei hoje em reposta ao seu comentário das 18.49 diz precisamente isso: que o comentário da fotografia, que deixei no blog "Em jeito de memória" no dia 16 de abril às 19.59 às, foi o primeiro em que falei sobre as trocas e a centralina, o tal que originou a sua resposta do "atropelamento da Mironinho".
Recapitulemos: Eu fiz um comentário em que referi as trocas e a centralina mexida (o único, sendo apenas um então é "sempre", como queira) e em resposta a esse comentário a Pink fala em atropelar a Mironinho (comentário que apagou de seguida). Estamos de acordo, certo?
Hoje a Pink Poison faz um post em que diz que a Stalker que envia mails com informação classificada é a inculta cuja filha disse que atropelava.
Seja honesta! Editou o post depois do meu comentário, o "que se dá com" foi acrescentado posteriormente, a versão original, e a que fez com que lhe chamasse mentirosa sem escrúpulos é esta:

«Uma Stalker que põe pessoas a gozarem (bem diferente de brincar) comigo sem me conhecerem... Uma, inculta como só ela, goza sempre com a palavra centralina, pois que eu disse que um dia ainda atropelava a filha com essa centralina.»
Quando lhe digo, que uma vez na net, para sempre na net é também a isto que me refiro, não adianta apagar e editar, a versão original continua guardada na net.

Evidentemente que lhe chamo mentirosa, nunca enviei os mails que refere.
Espero muito sinceramente que um dos muitos amigos que tem como leitores a ajude com aulas de interpretação ou pelo menos, a aconselhem a pensar duas vezes antes de acusar alguém de algo que não fez.
E, por razões mais que óbvias, não vou discutir consigo o meu grau de cultura.

Suspeito que este meu comentário não vai ser publicado, mas poderei publicá-lo noutros lugares. Poupe-se a mais esse vexame. Se for íntegra vai publicá-lo. Se não o publicar, mostra, mais uma vez, profunda falta de carácter.
Responder
Respostas
  1. Editei o post por forma a deixar claro que a satlker não é a Mirone. Não a acusei disso, se me perguntarem se é gozona e inculta, ah pois digo que sim, é.

    Já agora, está incomodada com alguma centralina? Ibiza? Trocas?
    Fui eu a gozar consigo primeiro?
    veja lá se eu também não a humilho noutros locais. Há vida fora da net.
    Grau de cultura? Poupe-me. Uma pessoa que goza com outra sem motivo, apenas porque uma amiga o faz, come palha às refeições.


E a popoila respondeu à la Pink Poison. Já está. Assertiva como só ela, pois então.  Pessoalmente, adorei aquilo do "Grau de cultura? Poupe-me.", que acredito piamente ter sido aquilo mesmo que ela pediu à faculdade onde diz que andou. 


Disto tudo, só tenho pena que ela não me identifique, linke ou uma cena assim, porque gostava tanto, mas mesmo tanto, que viessem cá os amiguinhos perguntar " Isita.. linda... é verdade aquilo que a coisinha está a dizer...?". 


Ps: Gaja, tu havias de reavaliar aí o teu conceito de "primeiro".
Vê lá disso, que vai-se a ver e é aí que reside o busílis de todos os teus problemas. Cá abraço.

19 comentários:

  1. A pequena deve andar "com a cabeça à razão de juros", e a taxa de juro por estes dias, pois, já se sabe, anda ali a tocar nos mínimos.
    Não é a primeira vez que mente a meu respeito. Por mim, pode escrever e apagar as vezes que bem entender, e dar4 o dito por não dito, não deixa de ser uma mentirosa sem escrúpulos, pois o rasto que deixa é fácil de encontrar. E, recorrendo a um ditado popular, mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo (mesmo que ela conduza um Ibiza de centralina mexida, apanha-se sempre).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagine-se agora o depressa com que se apanha alguém, que seja ambas as coisas.

      Eliminar
  2. Isto tudo é muito bonito e tal, mas hey!, EU CHEGUEI PRIMEIRO, HAN?, ONDE É QUE ESTÃO AS REFERÊNCIAS À FILIPA BRÁS??
    Agora é tudo para a inculta e para a stalker?
    EU TENHO DIREITOS, OUVIRAM??
    EU EXIJO SER FALADA!!

    ResponderEliminar
    Respostas











    1. A Pink é, de facto, um bastião de cultura, coerência e educação, daí não hesitar em acusar sem fundamento, para depois se desdizer. Eu também posso escrever " O Manuel partiu o vidro da janela" e, quando confrontada pelo Manuel, vir editar o meu texto e dizer "O Manuel conhece quem partiu o vidro" e aproveitar a viagem para chamar burro e inculto ao Manuel e negar que alguma vez tenha dito que ele partiu o vidro, foi só um erro de escrita, uma frase mal formulada. E, é claro, fazer orelhas moucas aos restantes comentários do Manuel, não os publicando. Muito honesto e íntegro, não vos parece?

      Eliminar
    2. CALMA!
      Que isto chega pra todas. Filipa, acho que estás aí a sofrer do síndrome de Miss deposta, mas tens que compreender que nada dura para sempre. Agora é a minha vez e a da Mirone. Eu sou a stalker, a Mirone é inculta (salvo ali aquele pedacinho de tempo em que foi tudo). E é inculta porquê? Porque não percebeu imediatamente que aquele aglomerado de letras a que coisinha chama de texto, estava mal escrito, e que aquilo era somente uma má construção de frases. Ora francamente, Mirone, francamente.. Parece impossível como a menina ainda não sabe, que é apanágio das pessoas cultas escreverem textos ranhosos, com frases mal construídas, induzindo o leitor a inverdades...

      Eliminar
  3. Eu li bem? Essa grande vaca disse que atropelava a Mironinho?
    Pah. Isto está a ultrapassar todos os limites. E uma queixa na polícia, não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas se ela diz que "é óbvio" que não o ia fazer ...

      A pessoa que diz que recebeu "ameaças de morte", que atira com a APAV, GNR, PJ e sabe-se lá quem mais irá buscar a seguir, a pessoa que afirmou a pés juntos que me chamo Isabel Barbosa, a mesma que disse que desossava a Filipa, que corre a fazer posts a avisar o pessoal sobre eventuais mails de terceiros (eu), a dar-lhes conhecimento, não da minha opinião, mas de prints da opinião dela sobre outras pessoas - o que diz, o que deseja e etc - a mesma que se queixa de ser alvo do gozo alheio, acha que se pode dizer o que se quiser, porque é "óbvio" que daí não passa. Logo, "é óbvio" que ninguém tem que se chatear com o que ela diz. Como "é óbvio". Vai-se a ver e também "é óbvio" que não recebi aqueles mails todos do pai dela.

      Eliminar
    2. Picante, isso da faculdade que tenho de apresentar queixa crime sempre que entenda que a espiral de violência e insanidade o determina não convém trazer a público. Tanto assim é que o meu comentário sobre o tema - e outro em que sugeria que se informasse com alguém da área - se perdeu algures no ciber-espaço. Ele há cada coincidência... Mas como disse no tal comentário que não foi publicado, ameaças, insultos e outros assuntos de semelhante natureza não são nos blogs que se resolvem, têm sedes próprias. Mas o que sei eu sobre o assunto, uma inculta, uma burra, como ela me chama?
      Sensivelmente à mesma hora, também "um anónimo" me ia depositar essas palavras doces no blog.

      Eliminar
    3. E depois há aquele pormenor curiosíssimo de estarmos aqui a tecer comentários, e eu post after post, sobra uma pessoa que nem sequer conhecemos! Ora, se não a conhecemos, não é óbvio que pode ter um carácter oposto a tudo o que escreve em seu blog? E no dos outros? Pois.

      Eliminar
    4. Que idiota, pah. Imbecil.
      Quando uma pessoa pensa que já viu de tudo, aqui nos blogs, aparece sempre uma besta a mostrar que ainda se pode descer mais baixo nisso de chafurdar em merda.
      Isto está para além de tudo o que é aceitável.

      Eliminar
  4. Eh pá... a criatura começa a dar pena... quem se diz tão bem casada, com filhos, montes de amigos, trabalho até às estopinhas nas mais variadas áreas em que labora (que eu ainda não consegui perceber o que raio faz na vida...), carros, trocas e baldrocas, magás, paizinho, e sei lá que mais o que lhe preenche a vida, surpreende-me como ainda consegue tempo para estas merdas... aos vários transtornos que claramente a afetam, dever-se-á acrescentar hiperatividade?!

    ResponderEliminar
  5. E depois de fazer bandeira da morte do pai e da demência da mãe de outrém e de parecer impossível ir mais fundo na equiparação filogenética (espero, Isa, que estejas impressionada com o grau de cultura aqui evidenciado) vem o mesmo bolo fecal e fala em atropelar uma criança... Enfim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passaste o fim-de-semana todo a pesquisar, aposto.

      O pior é que semos a gente (é assim que se escreve, né?) que levamos o incauto leitor a não gostar dela.
      Semos as piores.

      Eliminar
    2. Sim, porque como eu nunca fui tida nem achada, só tenho mais é que me manter no meu canto e sem opinião. Porque não é anda comigo. Porque se fosse comigo ia ser completamente diferente. E como palha. e sou burra e inculta também. Adianto já caminho.

      Eliminar
    3. Bolas, NM .. Até fui beber um copo d'água. Isso é que é cultura! (ou será o contrário? ..já me baralharam toda). Agora só falta saberes escrever mal e construir frases da merda, pra teres o diploma de "pessoa culta".


      Outro ponto curioso que nos tem passado completamente ao lado, é que a pessoa diz ter tido uma vida "lixada". Deduz-se, daquilo que escreve - mas atenção que eu não sou culta, posso estar a deduzir mal - ter tido uma infância menos feliz, ter recorrido a ajuda profissional, e ter tido um acidente traumatizante, entre outros tidos. Mas é forte. Ultrapassou aquilo tudo embora a vida lhe tenha sido madrasta. Por isso, por ter tido uma vida cruel e de a terem ajudado a ultrapassar esses episódios, é que a pessoa, que hoje é forte, dispara com perfeitas anormalidades a todos que a contrariam. Vai pai, vai mãe, vão filhos, aquilo vai tudo eito, porque se tem mais é que entender que a vaca teve uma vida "lixada". Estranho. Tenho a imensa honra de conhecer algumas pessoas com uma vida mesmo lixada, que lhes ensinou a raiva,a revolta, a mágoa suprema, e que no entanto, são do mais generoso, respeitador e humilde que há, justamente porque aquela vida as ensinou a crescer e a peitar aqueles horrores de adversidades. Eu sei que no lugar de pelo menos 1 delas, teria cortado os pulsos, ou teria estado lá muito perto. Deve ser por ter a Benção da só convivência com pessoas dessas, que quando me acontece algo de lixado, tendo a relativizar as coisas. É que mesmo em relação a essas vidas que são um ponto de referência para mim, sei - ensinaram-me elas e eu assimilei - que há sempre pior. Sempre.

      Eliminar
    4. E agora pergunto eu do alto da minha erudita cultura e sabedoria: O que é que o cu tem a ver com as calças?
      Eu até acho que as pessoas se definem nos maus momentos e naquilo em que se tornam depois de os terem ultrapassado. Há as que ficam amarguradas e a achar que todos lhe devem tudo e que, enfim, tudo se lhes desculpa porque, ui, sabeis lá o que já passaram. E depois há as outras, as que ganham em verticalidade, altruísmo, responsabilidade e mestria naquilo de separar o trigo do joio. Neste caso temos um punhado cheio de... Nada.
      (Às vezes dou mpor mim a pensar o que seria da rapariga se tu e a Filipa deixarem de lhe ligar... Isto já é altruísmo e bondade, não é?! É pois... Suas corações de manteiga!)

      Eliminar
    5. Olha, eu fiquei profundamente enojada com a saída da morte e doenças de familiares. Mas depois vi a ameaça à Mironinho e começo mesmo a achar que isto é um caso de polícia, que há limites inultrapassáveis.

      Eliminar
  6. Mas porque raio a cachopa não respeita a decisão do "pai" e reduz-se à sua insignificância.
    Raios... que não é nada comigo, mas já cansa tanta burrice.
    Muito me admira que o "pai" esse ser superior, tenha educado a filha de forma tão distorcida. Em vez de valores morais, deu-lhe carros. Em vez de educação, deu-lhe um cartão de crédito.
    Acabou criando um monstro que ameaça crianças.
    É nestes momentos que eu entendo o João Soares... Um par de bofetadas ajudava e muito.

    ResponderEliminar