sexta-feira, 15 de abril de 2016

Os Mails do Sr. Empresário - Parte II

Pessoas:

Cumpre-me informar que serve este post para  agilizar a divulgação da correspondência que me foi carinhosamente enviada pelo Sr. Empresário,  até determinada data - que não me apetece agora ir ver -e em referência aos quais não publico as minhas respostas, por serem empiricamente insípidas, quando comparadas com o colar de pérolas verdadeiras  de 5 voltas ao pescoço e ainda sobra um bocado, patente nas missivas  abaixo escancaradas. Limito-me, portanto, a sublinhar o que me pareceu de cariz mais emblematicohilário, furtando-me,também, a comentários. Por agora.  
Pelo acima explanado e  porque pretendo, rapidamente & antes que esgote, dedicar-me, e vos,  aos mails em que publicarei as respectivas respostas, aqui ficam os nº 3, 4 e 5, sequentes aos do meu post anterior, e do mesmo remetente, o sr. Empresário.


Apraz-me ainda  comunicar, que as respostas em futuro publicadas, trarão o seguinte pormenor,

 Adenda:
A Drª Isabel Barbosa pediu-me que lhe enviasse este email, uma vez que se encontra assoberbada de afazeres e hoje não tinha hora na sua agenda para tanta axiomatização.
Mais informo que, em caso de dúvida e/ou necessidade, pode reencaminhar as suas questões para o endereço de email que mais lhe aprouver.
Como prova da nossa sinceridade sou a informar que disponibilizamos os nossos contactos.

Cumprimentos


e passemos então, ao que aqui nos trouxe:


Mail 3

A senhora está muito enganada.
Não tenho mesmo que lhe provar nada os meus 54 anos dizem-me que tenho idade para ser seu pai. A minha filha está avisada.
A senhora e a D. Filipa, esperam um pedido de desculpas, pois eu proíbo a minha filha de o fazer. 
Uma questão: abordou a morte da avó dela que era a minha mãe. Não pense que alguém nesta família se deixa abalar. Estarei em Lisboa, no Ibis de Sintra até Sexta, caso queira falar comigo. Garanto-lhe que a partir de hoje, não terá notícias da minha filha. 
Reparei , numa coisa que muito me fez rir: qualquer título que seja escrito pela [qual é mesmo o nome da criatura, ó Carla?], minutos depois é imitado por vós. 
Conheço tios de Cascais e tenho bons clientes em Cascais mas quero desconhecer as esposas. 




Mail 4

Boa noite, em primeiro ligar lamento foi um erro de typing, eu tenho 64 anos, seria impossível ter uma filha de 40, as minhas desculpas. Pare lá de me chamar Pink que a minha filha já está proibida de estabelecer contacto com as senhoras mas como disse, pedido de desculpas, depois do que eu li, não está na minha agenda permitir/aconselhar isso à [qual é mesmo o nome da criatura, ó Carla?]  A D. Isa podia saber muita coisa, isso é-me indiferente portanto, não exijo pedidos de desculpas. Na minha idade eu quero ver os meus bem , e estão bem. Aplique a psiquiatria a si, não a mim ou à minha filha, genro e netos. 
E mande um recado meu a toda a gente que anda pelo seu blogue/diário: o que eu possuo, podiam ser frotas de Mercedes, Audi's ou qualquer outra coisa. Mas seria sempre meu não concorda? A senhora é mãe, não quer dar o melhor aos seus filhos? Eu sempre dei e vou continuar. 
Desejo-lhe tudo de bom e aconselho-a a fazer-se útil e esquecer a "pink poison" já que não se afetou por ela. Aliás tenho uma teoria: as pessoas não gostam umas das outras porque se conhecem em circunstâncias muito particulares. 
Não queira estar envolvida na queixa contra o seu amigo.
Sem outro assunto de momento
despeço-me




Mail 5

Muito bom dia
Informo-a que , dado que os doentes são os últimos a recorrerem à ajuda, pela negação, que a senhora está descompensada.
Diga-me, esclareça-me, qualquer pessoa estranha que a contacte vai ser apelidada de Pink? como vai ser o seu futuro? Furam-lhe um pneu? Foi a pink. Alguém assina no seu blogue/diário um nome diferente, é pink. 
E a doente é a minha filha?
Ainda bem que vai aborrecer profissionais, abrir não sei o quê de propósito para estes mails, vire o mundo pela pink! Que coisa tão pirosa. Tudo em nome da Pink. Sabe o que é que a minha filha vai fazer por si: rigorosamente nada. Que diferença. Ou indiferença. Nota-se que não trabalha. 
Cumprimentos e Pêsames ao marido que a irá deixar se continua apaixonada por uma mulher.





Beijinhos a todos e um excelente fim-de-semana. 

10 comentários:

  1. Ahahahahahahahahahahahahah :D Eh pá! Muito bom!!!!! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Conheço tios de Cascais e tenho bons clientes em Cascais mas quero desconhecer as esposas."

      "tenho bons clientes em Cascais"

      "mas quero desconhecer as esposas"

      Obviously. A menos que os serviços prestados fossem pró menino e prá menina, também não estou a ver porque caraças é que se havia de querer conhecer as esposas, né?


      Hei-de levar aquela frase comigo prá cova. Que me venha cá outro defunto tentar tirar-ma, a ver se não o encho de chapadas.

      Eliminar
    2. Ahahahahahah :D Mas tu percebeste o que quer dizer?! É que eu não estendi nada! Ou devo ser muito burra, ou não tomo os mesmos químicos que a criatura (diga-se de passagem, não tomo nenhum, mas pronto... devo ser burra mesmo!)

      Eliminar
    3. Eu sou de Cascais.
      O Sr. Coiso tem cá clientes, e bons. A eles, tudo bem, gosta de os conhecer. Às esposas - onde eu poderia estar incluída - é que ele dispensa.

      Isto, na vertente "aquele mail foi mesmo enviado à Isa pelo pai da coisinha".

      Agora põe aquela frase na vertente "foi nada! foi pela coisinha mesmo", e repara na ironia da coisa, ou seja, repara como quem o escreveu, não se esqueceu do B A BA da sua anterior, vá, actividade lúdica.

      Eliminar
    4. Enfim... vamos fazer de conta que acreditamos mesmo que é um Sr. Empresário cheio de guita e de carros topo de gama que não tem mesmo mais nada para fazer do que trocar emails sobre merdas blogoésfericas que ele nem faz a mínima do que sejam :P
      Sim, sim, pápi mais estremoso do mundo, estamos consigo! :))))

      Eliminar
  2. Diz-me que eu não li isto... que estou com febre e estou a delirar... por favor diz-me!!!
    É que assim vou ali comprar Ben-U-Ron e a coisa resolve-se.
    Só tenho uma dúvida, não sei se é muito bom, ou muito mau... Cristo!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leste isto.

      Ah, porque se calhar pensavas que era diferente do resto do pessoal, e esclarecias essa dúvida logo assim com 3 cantigas, não? Nananinãnã. A menina ri, e sofre como os outros.:)

      Eliminar
  3. A necessidade de ambos fazerem tanta questão de sublinhar a marca dos carros merecia um estudo sociológico. Acharão que aqueles carros são "a última bolacha do pacote", que mais ninguém tem carros daquela marca, que são exclusivos de uma elite? E ainda que fossem lamborghinis, ferraris, ou carros de várias centenas de milhares de euros, que não são, é isso que os define enquanto pessoas? Nunca percebi quem, para se afirmar, necessita de mostrar o que tem (há falta de valores morais, mostram-se os materiais, que bem vistas as coisas nem são nada por sí além).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A razão é fácil de entender, a frota de carros que possuem é igualzinha à minha, ou seja, nicles batatóides! Quando muito tem um utilitário útil e já é um pau!
      Agora, a frota e a vida que desejaria ter, essa é ao nível da sua imaginação, neste lugar de sonhos que é a internet ;)))))

      Eliminar
    2. É um homem generoso, vê tu que até se dispõe a pagar tratamentos no estrangeiro. Se em vez do dinheiro que diz ter tivesse noção do ridículo que é expressá-lo naqueles moldes...

      Eliminar