2 de março de 2016

Meu pequeno grande tesoiro

Quando me quero celebrar, dar graças por quem sou, pelo que tenho e essas coisas, sempre que preciso de renovar a alma devido a factores biopsicossocias [ou quando é Páscoa, Natal ou Carnaval, ou redimir-me de ser uma parva do caralho sem a menor noção dos assuntos que afloro,já que o faço com a mesma leveza de espírito de uma mosca que pousa numa fruta, caga e  parte pra outra, ou ainda de quando sou uma hipócrita da merda - coisa que pratico amiúde - me visto à  zen, defendo cenas do bem e do espírito e da emoção e da igualdade e o escambal, mas gozo feita uma  parola com a resposta escrita de alguém em debates onde estou (sempre) metida, realçando um erro ortográfico de quem é - sabe-se lá porque circunstâncias da vida - menos escolarizado que eu, ridicularizando e ao mesmo tempo - porque não tenho mais argumentos para além da minha parvoeira -  ridicularizando-me]  continuando, sempre que preciso de um chá de decência, uma infusão de perceber entre ser-se diferente e ser-se flat de espírito, e me farto dos licores de merda a martelo que ando a beber, recorro ao meu spot shangri-la, que é onde sinto verdadeiramente o significado puras deus, non plenas aspicit manus
O meu sitio, a minha yoga. O equivalente àqueles legados familiares onde há sempre um espacinho pra mim e meu amor, e digo isto sem a menor pretensão exibicionista.O  facto de ter um Chrysler parado ali à porta, quer dizer nada. Não é meu, é de meu Tio, ele disse-me que mo deixava em testamento, mas a mim isso não importa nada. Amo-o endinheirado, ama-lo-ia pobretanas, e continuando, é com muito amor que quero aqui deixar mais esta nozinha de mim:  







Vegetação circundante ao meu espaço-amor, à qual tenho acesso devido a que tenho  varandas.



Mais do mesmo, mas desta feita com o Sol ali, curioso, ou o caralho. (Eu e meu amor gostamos muito do sol curioso. Disfrutamos imenso). 





Meu jardim, quando cai  granizo (mais conhecido por "neve" aqui pra estas bandas).  Adoro Inverno. Adoro granizo. Adoro porque me posso embrulhar em mantinhas, beber chocolate quentinho, ou cognac dos do Pipoco, ou um vinho daqueles bem bons, do Pipoco, ou uma merda qualquer. Com o meu amor. À lareira.  E vermos filmes. E encomendarmos pizzas e ...... zzzzzzzzzzzzzzzz........
 Adoro, porque depois também não me lembro de grande coisa, e eu gosto de novidades.





Praia.  Foto tirada de uma esplanada onde servem coisas bem boas. Tanto adoro vir aqui disfrutar disto tudo, quanto adoro morar ali. A verdade é que adoro adorar. Às vezes até vou à Marina, só pra ouvir o barulho dos motores dos barcos, que também adoro.  





Minha cadela, Leila Barbosa. A ciumenta, barulhenta, um polvo de atenção. 
(Como o meu amor. ihihih...)






Pormenor decorativo: Flores numa jarra.
(Pensei em por aqui um vaso pra escarros, reprodução lá da época romana - ou grega, agora estou em dúvida - mas para além de não o ter, penso que me ia tornar repetitiva, uma vez que pra isso já tenho este blog).






E pronto. Espero que quem passe por aqui os olhos, goste deste desnudar de mais um pedacinho de mim.

Abraço (vos)


Beijo (vos)


Amasso (vos)


Com tesão,


Isabel Barbosa.




Notinha amorosa: Dia destes espeto aqui com o meu antebraço, a canela, um lóbulo de minha orelha, sei lá, algo erótico.  Estou a interiorizar esta cena da liberdade e isto está a saber-me que nem ginjas. 




11 comentários:

  1. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHAHAA!!!!

    Eu estou perto do julio de matos, por deus, queres me confundam e me levem para dentro como quem abarbata o mal de todó mundo, hmn??

    ResponderEliminar
  2. Foste aí conhecer alguém pessoalmente?!

    Ó gaja, tu diz SIM a tudo, ok? Manda beijinhos meus e foge!



    ResponderEliminar
  3. Quem é que se quer celebrar, ó foda-se?

    ResponderEliminar
  4. Quem se ama que nem sei, caraças!
    Como eu.

    Tá-se memo a ver que ainda não saíste das imediações sujeitas aos raios "diferença é bom, diferença é in".

    Sai daí ou veste o fato protector!

    ResponderEliminar
  5. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA EU NÃO AGUENTO ISTO AHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAAHAHAHAHA

    (ps a tua Leila continua linda como a merda e é ihihihihihihihi)

    ResponderEliminar
  6. Mto bom.
    Portanto, não sou a única a achar que se trata de um braço. Nice.

    ResponderEliminar
  7. Me, My Shit and I, por acaso agora tive que ir ver do que falava, e espero que estejamos a falar do mesmo: É uma coxa. Vá por mim.



    Filipa... MAU! A minha Leila é linda. Amorosa que só ela, ok? E só fica bonita prás pessoas que quem ela gosta.


    (ai é? pa, já lhe vi de tudo, mas posso emendar)

    ResponderEliminar
  8. Não ABCD, não. Desculpe mas não posso publicar o seu comentário. Fica tudo aqui guardadinho
    comigo, não se preocupe, mas é que não quero saber disso pra nada. Não. Não insista.
    (Quando muito vou ali acrescentar uma coisita ao post. Mas é o máximo que faço. Tou noutra).

    ResponderEliminar
  9. Linda?
    Além de feia comá merda é refilona, tal e qual a sua mãe, Isabel.

    (Também andas a receber pseudo informação preveligiadópessoalócaralhoqueafoda? É o chamado "bater no fundo e cir à vona)

    ResponderEliminar