sexta-feira, 4 de março de 2016

Entrevista à celebridade do jet lag cibernético, Pinxaróca

Take 1


Pinxaróca, é um imenso prazer tê-la aqui, e dar-nos a oportunidade de conhecermos mais um pouco de si.
-Obrigada. Gosto muito de ser prestável. Vim por isso mesmo, para que percebam que gosto de ser prestável e ajudar o próximo, como aliás digo e repito até ao coma alcoólico, através de clichés e frases feitas, lá no meu blog. Eu tenho um blog!

Pois...tem. Mas já lá vamos. Primeiro conte-nos um pouco mais de si, qual a sua ocupação principal?
Puta. Inscrita no site http://www.gp-pt.net/forum, como qualquer um pode verificar e ter acesso aos meus serviços. Em paralelo, confundo pessoas desde o 1º ciclo ao universitário, e vendo esponjas e cremes ao quilo.
  

Ah ..hh ... Então agora sobre o seu b ..log. Diga-nos, Pinxaróca, qual a linha de orientação do seu b..log?
-É eclético. Abordo de tudo um pouco, faço dele um tipo de diário, é de tudo um pouco. Assim: À nascença deixaram-me cair e aterrei de moleirinha no chão, noé? [Não olhe pra mim assim, eu estou bem, sinto-me bem, papai arranjou-me um médico que fez o que pode, desde consolar-me por mamãe ter fugido de mim devido ao acidente, passando pela convicção de que aquilo aconteceu, devido a ser eu - desconfio - filha de sexo casual. Li num blogue qualquer, daqueles de referência, de Blogger à séria,que quem pensa só em sexo não merece ter filhos, juntei 2+2,deu-me o 24,78 do costume e resolvi que, certinho como a merda que tenho na cabeça, foi por isso que a senhora zarpou]. Prosseguindo, desde aí fiquei com uma necessidade muito grande de exteriorizar o que sinto. Sempre que tenho um dejá vu do acontecido ,vou lá e escrevo sobre o que me apetece. É conselho médico. Ele diz que ajuda a exorcizar os meus demónios, mesmo embora toda a minha visão das coisas, nessas alturas, esteja condicionada à posição da queda e óbvias consequências. Tenho-me sentido melhor desde este incentivo clínico, sabe? É que antes eu deixava que praticassem kickboxing em mim - identificava-me e tal - mas aquilo magoava um bocado. Só parei quando este doutor me disse que as coisas não tinham que ser assim tão literais, tão físicas. Agora continuo a magoar-me imenso, mas só intelectualmente. Tudo isto é um processo. Leva tempo. Nos intervalos destes tiros nos meus próprios pés, vou ali ao Algarve poluir um bocado a coisa,  e depois pronto, volto renovada. (Estou chipada pelo Centro de Turismo, eles depois desinfectam a área).     


Refira então alguns dos seus assuntos.
-Ahhh .. olhe, o amor. Gosto muito de falar de amor, disparo com umas coisas sobre esse interessante tema, porque sabe, sou uma pessoa muito apaixonada pela vida, tenho muito amor pra dar,e por falar em dar, dou bastante. Também falo sozinha, porque me acho muito interessante. Falo da bondade e seu reverso, apregoo a superioridade emocional, eu sou anti insultos, anti atritos, tenho uma particular ternura pelo verbo Foder. Gosto muito de o conjugar na pessoa "fodo-me", porque afinal, todo o blog é sobre mim. 
Em paralelo a este fetiche, só as minhas inequívocas avaliações comportamentais, via net. 


Quer desenvolver esse último tópico?
- Faço muita questão e fico muito feliz por me dar a oportunidade de expor aqui também, a tese do meu final de curso. A minha interacção com outros bloggers. Provei que, camuflando-me de vários nicks, posso passar por várias pessoas. Avaliei as capacidades cognitivas deles e as minhas e cheguei a conclusões.
   

E..?
- E.. Fodi-me. Foi muito didático para todos.



Espere aí Pinxaróca.. mas pôs-se  numa posição que é exactamente a que condena, ou estou a perceber mal..?
- Deve estar a perceber mal, e quem sabe até a querer-me mal. Aviso já que não estou pra isto, hã?! 
Pus-me na única posição que conheço em termos sociais: a que me dá jeito e a que considero única e viável de acordo com os meus princípios. Noutros departamentos, é que, vá, tenho que levar outras opiniões em consideração. Neste não, que neste me supero e sou natural e a Natureza nem sempre é perfeita. Mais a mais, se faço isso com as fotos que lá ponho, posso fazer isso com a minha índole. Não admito julgamentos. Não me conhecem, não sabem a minha história de vida, não falem. Eu sofri.


  
Certo, certo, claro... estava só a tentar entender.
- Enervei-me um bocado, pronto. É que acho injusto quando me questionem, percebe? Acho que ninguém tem nada a ver com isso, à excepção do meu pai e marido. NINGUÉM! Os meus é que sabem em que letra do abecedário vou, pra perceber o significado de determinadas palavras. Ora!



Pinxaróca é casada?
- Acho que sim. Acho, porque ele ainda não disse o "sim". É estrangeiro, cego surdo e mudo, o meu amor.


  
Ahhhhh ... pois .
- Mas não há homem melhor. Adora-me! Aceita-me assim como sou, tadinho.




Que bom .. para si. Mas e mais temas..?
- Suicídio assistido.



Interessante! Fez um debate?
- Qué isso..? 
Bom, não. Se isso não envolve amassos, não. Acho. Toquei no assunto porque me lembrei duma indisposição que tive aqui há tempos. 
Não quis aprofundar mais com receio d'encontrar petróleo 'tá a ver? Não tinha bidons ali à mão. Canão até tinha aprofundado.




Muito bem. Gosta de ler?
- Baldes! Leio imenso, estudei imenso, sabe? Sou uma pessoa formada. Aliás, pode perfeitamente comprovar isso pela escrita do meu blog, onde dou todo um novo esplendor ao conceito "criatividade". Ora vá lá e repare na pontuação.:)



Já fui e já vi. Parabéns pelo contributo a mais uma perspectiva, nota-se que é... digamos ..uma anarquista?
- Olhe que não vim aqui para ser insultada, 'tá bem..?



Não, credo! Pelo amor dos deuses, Pinxaróca, fiz-me compreender mal, decert...
- E eu acredito nas forças do Universo!



..to... Hã..?.. 
- E a ele agradeço pela boa saúde de todos os meus familiares!~



Mas.. Eu ...
- Você de certeza que há-de ter alguém na sua família ou a morrer de cancro, ou demente, ou assim  uma coisa terrível!



Quê?! ..
- E a culpa é sua! É tudo devido ao seu comportamento!



Ó Pinxaróca! Melhor terminarmos já aqui a entrevista, que horror! Mas que raio está aí a dizer?! Então não era anti insultos, pela paz e superioridade emocional, lê e tudo, e as atitudes das pessoas definem-nas, e ...
- Insultos, isto?? Eu?? Olhe, blabla! 
Cá agora aqui a perder tempo, quando tenho uma data de alunos pra ajudar a chumbarem o ano, uma data massagens completas a realizar, e mais textos de merda a escrever. Ora essa. Olhe, FUI!





Pinxarooooóca! Espere aí que ainda não chegaram os senhores de branco! Ai senhores, ai meu Pai, ai telefonem pró asilo já depressa que temos aqui um problema...

By Isabel Barbosa. Obra de ficção.Qualquer semelhança com a realidade de alguém é pura coincidência. Proibida a partilha.





Foto da net, esse mundo maravilhoso a explorar.


13 comentários:

  1. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Engraçado. Ainda ontem eu disse o mesmo...:)

    ResponderEliminar
  3. ahahahahahahahahahahahahahahahahahah

    "puta"




    não aguento!! ahahahahahahahahah

    ResponderEliminar
  4. Isto está tão fofo e profissional, que acho que vou partilhar no face.

    ResponderEliminar
  5. Claro!

    Este acabou mal, como pudeste ler. No próximo a Isabel Barbosa levará as perguntas, tipo quizz.

    (Quiçá até excertos do tal site, comprovando a satisfação, ou não, do cliente. Ainda está sob
    estudo. Fontes anónimas não param de me brindar com daquilo).

    Não dizes nada sobre o título?? Querem ver que tenho que por aquilo em italico, caramba?

    ResponderEliminar
  6. É tudo tão bom que se fosse esmiuçar tudo não saía daqui.

    ResponderEliminar

  7. Tu por umas razões, outros por outras. Tu encontras, outros não.

    Não é uma lindeza, isto das leis da compensação? Claro que é. O Universo é uma
    maravilha, é só o que te digo.

    ResponderEliminar
  8. Neste momento tudo o que me ocorre é que em tempos muitos recuados conheci uma pessoa que usava muito um dizer: "a xaróca da tua avó". Sempre pensei que fosse a carteira, agora já não sei.

    ResponderEliminar
  9. E pinxa é cão, certo? Já ouvi muita gente dizer: "tenho um pinxer".

    ResponderEliminar

  10. Não é pra começar nem acabar nada, Sensei. É só pra ler.

    Se puderes não fazer perguntas difíceis, agradeço muito.

    ResponderEliminar