domingo, 20 de dezembro de 2015

Mais um "incentivo ao ódio", ó senhores, onde é qu' isto vai parar...



Peões. Que como se sabe, são expostos a todo o género de vicissitudes, mesmo com passeios construídos em suas homenagens, mesmo com passadeiras para seu conforto e segurança. Sabido é que, ainda assim e não obstante, ele é banhos inesperados aspergidos pelos pneus das viaturas, ele é terem que se espremer, quais frutos pra limonadas, por vias das viaturas estacionadas  nos passeios que deviam ser só deles, ele é sustos susceptíveis de provocarem AVCs, derivado das buzinadelas àqueles que não se querem espremer e decidem andar na estrada, ele são os veículos motorizados que não lhes dão passagem quando deviam, ele é os insultos que ouvem  quando, atarantados, já não sabem por onde caminhar, e é "sai daí, pá! tás a ver se morres, é??", "olhem-me aquele estúpido(a) ... mexe-te caraças, vai pró passeio!"  (?) e afins, ele é a correria prós transportes públicos, ele é ficarem à chuva quando o autocarro não espera, ele é, enfim,  tudo isto e muito mais, sem que se leve em consideração que são pessoas. Gente. Têm filhos. São peões, ou por necessidade, ou por opção - por amor à natureza, ao exercício, ou em combate à pegada ecológica -  e por uma razão ou por outra, são-no por anos a fio, sofrendo na pele e pelo mesmo tempo, todo o atrás descrito. Não percebo, portanto, o porquê daquela legenda. (Porquê...? Aquela  legenda..? Porquê, tanta maldade...? Porque razão, tal crueldade..?) Tenho pra mim que aquilo foi escrito por alguém muito frustrado e cheio de ódio, numa clara tentativa de espalhar a palavra do mal por esta internet afora, com o objectivo claro de achincalhar aquela pobre gente, que é do bem e da luz, e isto, é revoltante. Espero em Deus que alguém faça alguma coisa, sei lá, que encontre, por exemplo, o fotógrafo - que em vez de fotografar, podia muito bem ter ido lá espetar um dedo no olho do condutor ou assim  - e o puna severamente. Uma semana a andar de bicicleta e de lycra, parece-me só justo, para aprender o que é sofrer à séria, já que enquanto peão, parece que ainda goza com as aflições de seus irmãos de condição. 
Quanto a quem legendou ... Deus não dorme, é só o que tenho a dizer. Não se brinca com coisas sérias, o karma é fodido, o que é dele há-de estar guardado. Ao motorista, se estivesse mesmo feliz, espero que um raio lhe tenha caído em cima, grande animal. Onde já se viu, em qualquer dos quatro cantos do mundo, uma pessoa rir-se perante a gravidade de uma situação como a documentada, levando em conta todo o historial vivenciado, dia-a-dia, por um peão. Francamente, tst, tst, tst. Tst!
Por fim, creio piamente que as expressões faciais dos fotografados, se devem ao consumo de substâncias alucinogénicas, que os levou a, ou pensarem-se a fugir de uma sala de tortura, ou a caminho da recolha do euromilhões, ou a acharem que são o Pedrinho e a Heidi, lá nas colinas de não sei quê. Algo assim. Com muita cor e/ou sustância. (Só não digo que estão bêbados, porque nunca vi um embriagado a correr com aquela desenvoltura). 
De qualquer forma, no seu estado normal, ai isso é que não estão. Seguramente. Não podem estar. Não quero que estejam. Recuso-me a aceitar que aqueles papoilos, tão jovens e de aspecto tão saudável, sofram de ( arrrgh .. até me custa a dizer..) sentido de humor. 
Não.

Não.

Oh ... Não.... 

Nãooooo!


Isso não.    






18 comentários:

  1. Por acaso, pratico bué.

    Vou para o inferno, eu sei.

    ResponderEliminar

  2. Pior do que isso, é não veres o teu tasco nos "melhores blogues de 2015" do Pipoco Mais Salgado, esse ícone do nem-fode-nem-sai-de-cima.

    Não te dói, não te custa..?

    :( , é o que te digo.

    ResponderEliminar
  3. Já lá estive em tempos, ainda o meu blog era um blog de jeito...

    ResponderEliminar

  4. E tens saudades..?

    Eu sei que eu teria.
    Adoraria andar naquilo do tio pra cá, tio pra lá, a falar do Caminho, e dos livros, e do brandy, e dos sapatos, e do..

    Pois.É só aquilo.

    ResponderEliminar
  5. Pá, confesso que sinto falta das 7 visitas que aquilo me dava.

    Não te esqueças dos sapatos, das coisas serem como são, das mulheres isto e aquilo, das corridas, e mais não sei o quê que às vezes zzzzzzzzzz.

    Acho que estás a ser injusta.

    Revê lá isso.

    ResponderEliminar
  6. Injusta, seria se agora te perguntasse "às vezes"...??
    E não pergunto.
    Há uma porção de posts em que o acho um querido, inteligente e essas
    merdas todas, que são aqueles posts que ele não publica.

    Pronto, já revi.

    (que corridas pá..? )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão o méne não vão lá correr com os cães quando ainda não há pôr do sol ou já há ou lá que caralho é?
      Aquilo baralha-me, calhando estou a confundi-lo com o arrumadinho.

      Eliminar
  7. Cão. E o canito faleceu.
    (Olha, foi dos poucos posts que gostei de lhe ler, esse a dar conta da morte do cão. Curiosamente, houve comentadores assíduos que não se deram conta desse post, vê lá tu como a assiduidade física de alguém, pode ser estar tão desfasada da emocional).

    Eu explico: a pessoa corria com o seu fiel companheiro, de manhãzinha cedo antes de o sol dar ares de sua graça.

    O arrumadinho é o marido da mais doce? Ai, Poupa-me, pelos deuses...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei lá se o cão lhe morreu, caguei para essa merda.
      Afinal, não passa de um cão.

      Eliminar
  8. Não fales assim que o bicho não tinha culpa do dono que tinha.

    Pena quando se tem que perder um companheiro, para se avaliar a perda alheia.
    Muita pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foda-se, não posso falar assim dos cães, não posso falar assim dos ciclistas, quando puder falar do que me apetece e como me apetece, avisem-me.
      Fui.

      Eliminar
  9. Mais um incentivo ao ódio, belo título para a época, muito bem, já não basta o que vai por aí fora.
    Valham-nos as lojas que preservam o espírito de fraternidade natalícia, não é? Pelo menos agora há a desculpa do Natal, e tal.
    De resto, parabéns por mais este "hino" à futilidade.
    Ca eu, destilo espírito natalício, acho-me até capaz de iluminar os arredores à minha passagem, uma beleza.
    Olha, grande abraço, e espero que a vida te corra lenta e bela :-)

    ResponderEliminar
  10. HAHAHA

    Ai esses vossos diálogos... hahaha
    Obrigada por me fazerem rir!

    Isa, passei por aqui para te desejar um Feliz Natal e um Bom Anu.

    Carla, Carlita

    ResponderEliminar
  11. Ai! Afinal o Pai Natal existe mesmo, caraças!

    Dois presentes, nas pessoas do meu janado mais kido, e da Carlita mai linda...
    Opás...*snif*

    Muito obrigada, e votos de festas coloridas e muito felizes, para vós. Um excelente Anu de 2016, com tudo a que têm direito, que acabai de determinar em assembleia geral com os Deuses, é assim pra lá de muito, e muito bom!

    Beijuuuuuussss!

    ResponderEliminar
  12. "Dois", pelo Natal, pô.
    Gente também cá dos meus afectos,mas com quem falo só muito esporadicamente.Tu és um presente mais presente, né?







    ResponderEliminar